Piracaia – a vida em Alter do Chão – Documentário.

Piracaia é um documentário sobre um homem, seus ideais e sua paixão por um lugar: Alter do Chão, um paraíso natural na Amazônia brasileira, repleto de praias com areia branca banhadas pelo rio Tapajós com águas mornas e cristalinas. É o local que Marcos Motta escolhe plantar suas raízes e seus ideais.

Poster do Filme Piracaia. Lançado on demand no Vimeo.
No dia em que chega em Alter do Chão, Marcos decide nunca mais sair. Mas para isso precisa abrir mão de muita coisa e encontrar meios para se estabelecer. Um filme independente, produzido totalmente sem recursos públicos.

Marcos Motta é o personagem do filme Piracaia.

O personagem do documentário é Marcos Motta. Criado em São Paulo, vive há mais de 10 anos em Alter do Chão, às margens do Lago Verde, cercado pela Floresta Amazônica no centro-oeste do Pará. Sua vida sintetiza um dilema conteporâneo: a busca por sua identidade.
A referência, como não podia deixar de ser, é Walden – a vida nos bosques. Thoureau vai viver a beira do Lago Walden, Marquinhos vai viver a beira do Lago Verde, em Alter do Chão.

2074356692401

“Fui para a mata porque queria viver deliberadamente, enfrentar apenas os fatos essenciais da vida e ver se não poderia aprender o que ela tinha a ensinar, em vez de vindo a morrer, descobrir que não tinha vivido.” Henry D. Thoreau.

1231007129189

O filme foi feito totalmente com com recursos privados da própria produtora e graças ao apoio de Chu Cavalcante e foi lançado no Vimeo no sistema “on demand”.

 

A Piracaia é um típico churrasco caboclo de peixe, um costume dos descendentes da tribo Borari, hoje moradores da Vila de Alter do Chão. De origem Tupi, o temo significa “peixe assado”, pela junção de “pirá” (peixe) e “kaía” (fogo).

10988515_1686676181591367_7119346928326341095_n

Durante a Piracaia, em noite de lua cheia nas margens do rio Tapajós, nosso personagem reflete sobre o dilema que vive

Piracaia - a vida em Alter do Chão
Uma representação da abundância natural amazônica: o peixe é pescado na hora, a churrasqueira é feita com gravetos verdes retirados da mata e os únicos ingredientes comprados na vila são a farinha, o sal e o limão. A síntese de uma vida simples, ligada à natureza.

Piracaia -churrasco de peixe cabloco
Durante os períodos de seca, as águas do Rio Tapajós acompanham o movimento da bacia amazônica, baixam e revelam extensas faixas de areia branca, que formam as praia de água doce e cristalina. A vegetação e a fauna são exuberantes. No rio, há fartura de peixes.

Barco no Rio Arapiuns

Nesse cenário “selvagem”, romantizado por nosso personagem como modelo ideal de vida, provocamos uma reflexão sobre este dilema: o meio urbano, onde cresceu e formou seu repertório cultural, e uma vida simples e natural dos caboclos pela qual é apaixonado.

Praia do Amor em Alter do Chão
Visite a página do filme no facebook:

https://web.facebook.com/piracaiaodocumentario/

E não deixe de ver o filme no Vimeo:
https://vimeo.com/ondemand/piracaia

Quer fazer um projeto on demand no Vimeo? Estamos prontos para ajudar.
e-mail 10e20filmes